12 de agosto de 2019 15:34

Secretaria de Saúde esclarece detalhes sobre sarampo em Arapiraca

Órgão pede para que população não entre em pânico e faz orientações sobre vacinação

Autor: Redação

Após o registro do primeiro caso de sarampo em Alagoas, a Secretaria Estadual de Saúde (Sesau)  resolveu divulgar mais informações sobre a vacinação para alguns determinados grupos de pessoas. O órgão também revelou mais detalhes do caso, que é o primeiro em 19 anos da doença erradicada no estado, e pediu para que a população não entrasse em pânico, pois trata-se de um caso isolado. Além disso, o fato ocorreu em Arapiraca e a vacinação está sendo reforçada para toda a região.

Segundo a nota de esclarecimento, o fato foi confirmado pelo Laboratório Central de Alagoas (Lacen/AL), e o rapaz, de 27 anos havia contraído a doença em Salvador, na Bahia. A secretaria também ressalta que, diante deste primeiro registro, os fatores de imunização devem seguir um padrão de idade ou caso a pessoa não tenha tomado nenhuma dose da vacina.

Outro ponto salientado pela secretaria foi a realização do bloqueio do vírus, onde os familiares que moram junto com o paciente infectado e colegas próximo de trabalho foram imunizados.

Ainda de acordo com a nota, o procedimento para uma possível vacinação será da seguinte maneira:

  • Crianças de 12 meses a menores de 5 anos de idade: uma dose aos 12 meses (tríplice viral) e outra aos 15 meses de idade (tetra viral);
  • Crianças de 5 anos a 9 anos de idade que perderam a oportunidade de serem vacinadas anteriormente: duas doses da vacina tríplice;
  • Adolescentes e adultos até 49 anos;
  • Pessoas de 10 a 29 anos – duas doses das vacinas tríplice;
  • Pessoas de 30 a 49 anos – uma dose da vacina tríplice viral.

Confira a nota na íntegra:

A Secretaria de Estado da Saúde esclarece que, após 19 anos, Alagoas voltou a notificar um caso confirmado de sarampo, conforme exame realizado pelo Laboratório Central de Alagoas (Lacen/AL). Trata-se de um homem de 27 anos, natural de Arapiraca, que apresentou os sintomas após retornar de uma viagem a Salvador, na Bahia. Salienta que todas as medidas de bloqueio já foram adotadas pela Sesau, em parceria com a Secretaria de Saúde de Arapiraca e que, as demais Secretarias Municipais de Saúde foram comunicadas para que intensifiquem a vigilância em seus territórios. Ressalta que não há motivo para pânico e que, no caso das pessoas que nunca tenham tomado a vacina, se faz necessário adotar esse procedimento, bastando se dirigir ao posto de vacinação do município de origem.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *