22 de maio de 2020 10:03

Óbitos causados pela Covid-19 e sem comorbidades chegam a 6,87% em Alagoas

Autor: Redação*

Foto: DR

Dados divulgados pela Secretaria de Estado da Saúde (Sesau) mostram que 6,87% dos pacientes que morreram em Alagoas em decorrência do novo coronavírus (Covid-19) não possuíam comorbidades, ou seja, não apresentavam doenças anteriores que poderiam agravar o quadro.

Até esta quinta-feira (21), 262 óbitos haviam sido registrados em Alagoas por Covid-19, deste total 18 vítimas não apresentaram comorbidades. O dado, então, reforça o alerta que ninguém está imune à doença errática. Não é preciso integrar os grupos de risco – faixa etária acima de 60 anos ou histórico de patologias diversas, como diabetes, hipertensão arterial e disfunção renal, entre outras – para ser alvo letal do ataque invisível do novo coronavírus.

Para a , especialista em Emergência do Hospital Escola Dr. Helvio Auto, Dra. Marília Magalhães, não há como afirmar com certeza o porquê dos jovens estarem sendo acometidos pelas formas graves, e até indo a óbito pelo novo coronavírus. “Se trata de uma doença nova cuja fisiolatologia – ou seja, as alterações que ela provoca no organismo humano – ainda não estão elucidadas”, explicou.

O Centro de Informações Estratégicas de Vigilância em Saúde de Alagoas (CIEVS/AL) esclareceu que, apesar dos boletins diários trazerem uma taxa percentual mais elevada nos últimos dias – com aproximadamente de 35% das pessoas que vieram a óbito sem apresentar doenças prévias –, os dados enviados no primeiro momento são revisados posteriormente pelas unidades hospitalares. Após a devida correção, o índice real tende a diminuir, mas o fato não minimiza a preocupação.

*Com Agência Alagoas

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *