8 de outubro de 2020 08:23

Marta ganhará estátua no Museu da Seleção Brasileira, ao lado de Pelé

Não é só do rei Pelé que o futebol brasileiro é feito. Este reconhecimento virá, agora, com uma homenagem à rainha Marta, no Museu da Seleção Brasileira, conhecido como ‘Museu da CBF’, no Rio de Janeiro. A maior artilheira das Copas ganhará uma estátua de cera no local, assim como a de Pelé; uma nova ala dedicada à história do futebol feminino no país também será inaugurada.

A notícia foi divulgada inicialmente pela jornalista Renata Mendonça, em sua coluna no jornal Folha de S. Paulo. “Uma estátua não vai apagar anos de descaso, mas pela primeira vez dá para sentir que o futebol feminino está em boas mãos. Das mulheres, que foram notadas e agora assumiram o comando”, escreveu Mendonça.

Assim como Marta, Zagallo também terá uma estátua produzida por cerca de 50 artesãos que recentemente tiraram as medidas dos atletas. No museu, o rei Pelé e a rainha Marta ficarão lado a lado. Porém, devido à pandemia do coronavírus, ainda não há previsão de inauguração das duas estátuas.

Marta, aos 33 anos, já tinha sido eleita seis vezes a melhor jogadora de futebol do mundo. Em 2019, na Copa da França, ela alcançou mais um recorde em sua carreira. Em jogo contra a Itália, ela se tornou a maior artilheira da história das Copas, tanto da modalidade feminina, quanto da masculina. Com 17 gols marcados no Mundial, Marta superou a marca do atacante alemão Miroslav Klose. Na partida anterior, contra a Austrália, a craque brasileira havia igualado a marca do alemão, quando completou 16 gols.

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *