16 de novembro de 2020 16:23

Porto Alegre: Capital corre risco de eleição de Manuela D’ávila como prefeita

Sebastião Melo (MDB) e Manuela D’Ávila (PC do B) vão disputar o segundo turno na corrida eleitoral pela prefeitura de Porto Alegre. Ele teve 200.280 votos (31,01%) neste domingo (15), contra 187.262 (29%) da adversária. Os dados são do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), considerando 100% da apuração concluídos nas Eleições 2020.

O atual prefeito, Nelson Marchezan (PSDB) estava em baixa no início da corrida eleitoral. Por mais que Porto Alegre tenha conseguido um bom desempenho no combate à letalidade do coronavírus, o prefeito se atrapalhou nos demais meses, o que aumentou a crise econômica e, principalmente, o desemprego provocado pela pandemia.

Manuela em uma entrevista revelou, em um momento recente, que Revolução Russa foi um momento “extraordinário”, e que enxerga o estado como agente indutor da economia. Mas basta inúmeras análises empíricas que demonstram como um estado enxuto é mais eficiente. Miguel Rossetto (PT), seu candidato à vice, mantém a mesma fórmula de pensar na política.

“Manuela d’Ávila é um risco real para Porto Alegre, e não apenas por suas ideias políticas socialistas. Ela se coloca na campanha como representante de um projeto que atrasou o país na moralidade, rompeu com o compromisso democrático e flertou com ideias ditatoriais ao longo de todo o seu governo.” Comentou o assessor gaúcho e coordenador estadual do Livres, Jota Junior.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *