13 de janeiro de 2021 13:02

Cirurgia cardíaca da Santa Casa de Maceió investe em técnica minimamente invasiva

As técnicas minimamente invasivas de cirurgias cardíacas foram introduzidas na Santa Casa de Maceió em 2019. De lá para cá, os pacientes têm se beneficiado com uma opção menos agressiva com incisões cirúrgicas menores que aquelas praticadas nos procedimentos convencionais. Os resultados clínicos são idênticos aos obtidos pelo método convencional. Mas, entre as vantagens, está o tempo de recuperação, que é bem menor dentro e fora do hospital.

“A excelência estrutural do centro cirúrgico da Santa Casa, a aquisição de um aparelho de ecocardiograma transesofágico de última geração, e o trabalho de excelentes anestesiologistas são fatores que se somam para garantir segurança a este procedimento. A instituição foi a primeira no estado a realizar estas técnicas, seguindo uma tendência mundial”, destacou o especialista do Serviço de Cirurgia Cardíaca da Santa Casa de Maceió, Eolo Alencar Ribeiro.

Realizada através de pequenas incisões no tórax utilizando instrumentos especializados, a cirurgia cardíaca minimamente invasiva possui cortes de 3-6 cm ao invés dos 15-30 cm da convencional. Dessa forma, ela proporciona um benefício estético para os pacientes, as chances de infecção diminuem, além de reduzir o trauma pós-operatório.

Eolo Alencar, especialista da Santa Casa de Maceió

Doenças valvares, mitral e aórtica, doenças coronarianas, cardiopatias congênitas do coração e tumores podem ser tratados com a tática minimamente invasiva, mas nem todos os pacientes estão qualificados para ela. “Com o auxílio de uma microcâmera, temos uma visão ampliada do coração, o que nos possibilita a realizar procedimentos complexos nas válvulas cardíacas e também nas artérias coronárias. Cada caso deve ser bem avaliado para que a indicação terapêutica seja precisa e eficiente”, disse o cirurgião.

Para alcançar resultados positivos, a Santa Casa de Maceió dispõe de uma boa retaguarda, com profissionais ligados ao tratamento do paciente (Emergência Cardíaca, cardiologistas, UTI e Hemodinâmica, enfermagem, fisioterapia, nefrologia, infectologia, neurologia e radiologia).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *