18 de fevereiro de 2021 11:04

Carnaval tem redução histórica no número de homicídios em Alagoas

O carnaval em Alagoas registrou uma queda histórica no número de homicídios. De acordo com dados do Núcleo de Estatística e Análise Criminal (Neac), da Secretaria de Estado da Segurança Pública (SSP), entre a sexta-feira (12) e esta quarta-feira (17), foram contabilizados 14 homicídios em Alagoas, além de um registro de feminicídio e duas resistências com resultado de morte. Os dados apontam que houve uma redução de 59% em comparação ao mesmo período do ano passado.

Conforme dados do Neac, no ano passado, o período momesco teve um total de 33 homicídios e um feminicídio. Os dados são tratados desde 2011, quando o Núcleo de Estatística foi criado e ,naquele ano o carnaval,  contabilizou 53 mortes, o que comprova uma expressiva redução em comparação ao número atual.

Este ano, a SSP realizou um planejamento operacional com foco em fiscalizações a pessoas e locais públicos, abordagens a veículos, além da verificação do cumprimento do decreto governamental sobre o enfrentamento a Covid-19, entre outras estratégias de combate ao crime.

Ao todo, mais de cinco mil integrantes das forças policiais foram empregados como reforço em todas as cidades alagoanas. A Polícia Militar disponibilizou 3.400 policiais e a Polícia Civil reforçou suas ações com 1.172 agentes de polícia, escrivães e delegados. O Corpo de Bombeiros atuou com 825 militares extras e a Perícia Oficial também empregou equipes para atuar em Alagoas.

Durante as operações realizadas, festas que descumpriam o que prevê o decreto governamental com relação a aglomerações também foram encerradas.

O secretário Alfredo Gaspar acompanhou diversas operações ao longo de todos os dias do carnaval, que foram realizadas em vários pontos do estado. Ele destaca o empenho de todos os integrantes das forças policiais para que o período tivesse um resultado positivo.

“Agradeço o empenho de todos os policiais civis, policiais militares, bombeiros militares e peritos que atuaram para alcançarmos uma redução drástica no número de mortes violentas. Com a força do trabalho, integração e inteligência, vamos fazer de Alagoas um lugar cada vez mais seguro”, disse.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *