3 de setembro de 2021 10:15

Vereador Cleber Costa defende direito dos ambulantes e condutores de transportes escolares de Maceió

Com a Pandemia da COVID-19, que assolou o mundo em 2020 e perdura até os dias atuais, houve uma forte crise sanitária e econômica. Com o isolamento necessário na tentativa de conter a proliferação da COVID-19, diversos setores da economia sofreram baixa, como entretenimento e turismo, por exemplo.

Uma das categorias mais prejudicadas em Maceió foi a de ambulantes, uma classe que em épocas normais já enfrentam grandes dificuldades para sobreviver, nos dias atuais então, amargam queda drástica de faturamento e de vendas de seus itens, fazendo com que acumulem dívidas infindáveis.

Outra classe bastante prejudicada foi a de transportes escolares que, com o fechamento das escolas durante um longo período, tiveram seus negócios paralisados, com perda dos alunos, muitos transportadores não tiveram com o manter seus negócios e ainda, segundo a Associação dos Transportadores Escolares de Maceió/AL (ATE), mesmo com a volta das aulas, os transportadores não estão completando sequer 50% da lotação de alunos que transportavam, ficando sem recurso para pagamentos das taxas de vistorias e outros.

Pensando nas dificuldades enfrentadas pro desses profissionais, o vereador Cleber Costa (PSB) teve duas indicações aprovadas em plenário. Uma delas solicita ao executivo o abono das taxas devidas pelos ambulantes de Maceió e a outra o cancelamento da vistoria do 1º semestre de 2021 e da vistoria externa dos veículos acima de 10 anos que fazem transporte escolar em Maceió.

“O próximo passo é negociar com a prefeitura a viabilização dessas indicações o quanto antes, para aliviar minimamente os prejuízos de tais categorias”, esclarece Cleber.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *